Nova Legendary

Harrow Ld

Harrow Ld começou a sua carreira como lançador de setas, esperando ser assim descoberto pelos All Stars. Falta de sorte, Robb teve a mesma ideia! Enraivecido, Harrow Ld lançou-se na luta livre e foi tão bem-sucedido que é agora o principal rival de El Gringo no seio da W.A.R., a liga de luta livre de Clint City.

Harrow Ld é uma excelente carta. tendo apenas 4* tem 6 de potencia ( parece pouco mas temos de ter em conta o bónus que lhe virtualiza para 8 ) e 7 de danos :O espantoso para uma 4* e com um poder que lhe ajuda a tornar mais estável e segura, (protecção potencia). É uma carta muito boa e vai ser uma mais valia para o clã tendo em conta que marina está varias vezes proibida em ELO e aqui está uma bela carta para a substituir 😉 esta leva uma boa nota 🙂 um 8.4 em 10

VIP_Shedax

Personagem Berzerk

Beef

Antes de se tornar num Berzerk, Beef era um camionista simpático: enquanto tivesse o seu CB, algumas cervejas e os seus posters preferidos no camião, não era do tipo de implicar. Mas agora tudo mudou: está mais musculado do que os colegas mais culturistas e irrita-se muito por tudo e por nada. E nada o enerva mais do que os carros cheios de tunning, portanto se tiverem um assim… estacionem-no longe do Red One Motel!

Beef carta 4* com 7 de Potência e 6 de Danos. Bons stats para uma carta com 4*.

O bónus do clã faz dela uma virtual 7/8 pois retira 2 de vida num mínimo de 2. O poder é uma nova introdução, o contragolpe. Este poder faz com que o controlador desta carta, se vencer o round perca 2 de vida minimo 2 no caso do beef. Será este poder um sacrifício à altura da carta? Acho que não.  Qualificaria o beef com um 5.5 em 10

Esther

Esther sempre foi uma jovem muito zangada. Há que dizer que a sua vida nunca foi cor-de-rosa e que na escola ninguém a compreendia. Acabou então por fugir de casa e refugiou-se no Red One Motel com as economias “encontradas” em casa do padrasto. Agora que faz parte dos Berzerk, pode por fim expulsar essa cólera sobre todas as pessoas que se cruzarão no seu caminho!

Esther uma 2* com 7 de potencia e 1 de dano. Potencia bastante boa para uma duas estrelas, danos bastante fracos mas compensados com o bónus que lhe acrescenta mais 2 de danos. Temos ainda o veneno do seu poder, muito fraco verdade, 1 de veneno. Acho que esta carta tem um poder muito fraco para um clã que vai precisar de crescer, mas mais cartas virão, esperemos para ver o que vai aparecer.

Gus

Quando Gus se dirigiu ao Red One Motel naquela noite fatídica, não duvidava que alguém estava à espera dele, escondido na sombra, pronto a saltar-lhe para cima para lhe roubar o material e fazer-se passar por ele com o intuito de espalhar o gás nocivo por todo o hotel. Quando retomou a consciência, Gus estava banhado num espesso fumo vermelho e faz parte dos primeiros transformados. Um dia, encontrará aquele que se serviu dele e já sabe o que vai fazer quando isso acontecer…

Gus mais uma 4* para o clã, desta vez uma 6/5, virtual 6/7 tendo em conta o bonus e apoiada pela coragem pode chegar a ser uma 9/7. Muito boa carta. É claro que é vulnerável a manipuladores de potência pois a sua original é baixa, mas com coragem pode ser uma carta que faz a diferença.

Kawamashi

Mas o que fazia Kawamashi no Red One Motel naquela noite fatal? Será que é mesmo o inventor do gás Xantiax? Seria o alvo principal do ataque, o seu instigador ou apenas uma vítima colateral? E sobretudo: haverá algum remédio para o estado dos Berzerk? Tantas perguntas às quais ele agora apenas responde com golpes de extintor no crânio…

Kawamashi, carta 3* com 7 de Potencia e 3 de dano. Esta carta é uma boa forma de fazer o adversário usar pilz, pois o seu poder é Ataque +9 um poder que pode fazer diferença de mais de uma pilz para cartas com a mesma potencia que esta. É uma boa carta no geral tendo e conta as estrelas que tem e ser uma virtual 7/5 com manipulação de ataque.

Lola

Jovem de boas famílias, Lola sentia que faltava algo interessante à sua vida, até encontrar Taylor! Desde então, a vida deles é só aventura e fizeram as piores maluquices mesmo antes da respectiva transformação. Estão presentemente unidos na raiva Berzerk e amam-se ainda mais quando batem juntos nos inimigos!

Lola uma bela carta de 3+ com 6 de potência e 4 de danos. Tem um poder que mete bastante respeito e que faz bluf’s  espantosos pois caso o adversário não queira ganhar por causa dos 3 de vida que o portador de Lola ganha pode sofrer entre até 6 de danos. Muito boa carta, é com esta que os Berzek começão a aquecer 😛

Melanie

Melanie é a única funcionária do Red One Motel que aguentou desde a abertura. Resistiu às reprimendas de Norman, aos avanços e exigências dos clientes e até abriu uma vez a porta do Quarto 13… Mas agora que é uma Berzerk, já só precisa de obedecer a Cortez e as suas ordens são geralmente muito libertadoras de tensão.

Melanie, uma 2* com uns magnificos 8 de potencia e 2 de danos. Esta carta é um monstro de 2* pois para além de ser uma virtual 8/4 o que é um delírio para uma 2* tem um poder que é novidade no UR, Protecção potencia, ou seja a potencia de Melanie não pode ser alterada. Esta é mais uma carta da nova remessa que começa a aquecer o clã. É com isto que os jogadores se começam a roer para ter os berzek.

Norman

Ser o gerente do Red One Motel não é uma tarefa fácil. Desenvolver uma clientela quando se é tão antipático e maníaco como Norman, é uma grande façanha. E conseguir preservar durante todo este tempo o segredo do Quarto 13, é um milagre! Agora que o Motel é o quartel-general oficial dos Berzerk, Norman tornou-se num dos principais tenentes de Cortez, e tudo o resto se tornou secundário… excepto o Quarto 13.

Norman uma 3* com 8 de potencia o que é muito bom e 4 de danos, nada mau tendo em conta que é apoiado pelo bónus o que lhe fornece +2 de dano até ao mínimo de 2 de vida. o poder é mais uma vez o de contragolpe, mas desta vez se ganharmos o round com o Norman este retira-nos 1 pilz até a um mínimo de 4. Assim faz com que esta carta tenha de ser jogada nos últimos rounds para que não tenha consequências para nós. :S

Taylor

Três coisas são essenciais na vida de Taylor: o Rock’n’Roll, o seu casaco de pele de serpentes venenosas e a Lola. Sobretudo a Lola. Juntos, estavam prontos a desafiar todo o mundo quando eram apenas simples humanos. Estão presentemente unidos na raiva Berzerk e amam-se ainda mais quando batem juntos nos inimigos!

Taylor a primeira 5* do clã. Uma 7/7 com Stop Bónus como poder o que lhe permite desviar de alguns bónus incomodativos como os all star pois a potencia dele já não é a melhor que se pode ter, mas em compensação tem uns belos 7 de dano mais os 2 que retira de vida o que lhe dá a hipótese de ficar uma virtual 7/9. É uma boa carta e com as devidas combinações pode ser uma mais valia no deck 😉

E foi este o meu regresso à moderação do Blog da VIP 😉 Espero que esteja do vosso agrado ^^

Berzerk

Eis o novo clã que chegou ás ruas de Clint City, e como não podia deixar de ser, a VIP meteu-se no caminho para dar as boas vindas ao clã..

Eles surgiram na cidade no seguimento de uma fuga de gás Xantiax nas condutas de ventilação do Red One Motel, todo o pessoal e os locatários do hotel foram transformados em seres temíveis, habitados por uma raiva que por si só origina uma intensa algazarra. Teriam lutado uns com os outros até ao fim da vida se Cortez não os tivesse reunido em torno de uma causa: encontrar os verdadeiros responsáveis pelo seu estado e fazê-los pagar caro!

Este clã trouxe com eles um novo bonus (-2 Vida adv. min. 2).

Podemos dizer á 1ªvista que é um bonus idêntico a Fang Pi Clang e La Junta, porém com umas pequenas diferenças, por um lado benificia, por outro prejudica. O que tem de benéfico é que se encontrar-mos pela frente redutores de danos, esses redutores não terão efeito sobre o bonus, mas por outro lado este bonus prejudica em relaçao aos outros dois, pois se quiser-mos dar K.O temos de esqueçer o bonus, pois ele só faz efeito até um mínimo de 2.

Na minha opinião prefiro o bonus de La Junta e de Fang Pi Clang, agora resta saber que tipo de poderes nos reserva as cartas e se serão cartas com muita potência ou não, pois esses pormenores farão a diferença..

One Piece – Volume 4 (31-40)

Cá está mais um volume desta fantástica série.

Quem nunca viu, tem de ver pelo menos até aqui para dizer se gosta ou não de One Piece, pelo menos é a minha opinião…

Bem espero que gostem.

LINKS:

http://www.megaupload.com/?d=FJW9K4JH
http://www.megaupload.com/?d=6DAMBOAS
http://www.megaupload.com/?d=QGQEO7MT
http://www.megaupload.com/?d=H42AO5VP
http://www.megaupload.com/?d=D8L3IT4H
http://www.megaupload.com/?d=U8U6VCZI


Para os outros Volumes é entrar nestes links:

https://vipas.wordpress.com/2011/03/30/one-piece-volume-1-1-10/

https://vipas.wordpress.com/2011/04/13/one-piece-volume-2-11-20/

https://vipas.wordpress.com/2011/04/26/one-piece-volume-3-21-30/

Clint City Idols

Russel

Para roubar um dos antigos grimórios mágicos de Ielena, é preciso ser um pouco inconsciente ou ter uma sede insaciável de conhecimentos ocultos. Depois de ter escapado aos guardas do solar dos Nightmare e aos dentes de Nistarok, Russel foi atingido pela maldição que protege o livro e é presentemente um lobisomem ao serviço do Clã. Que isso sirva de lição para todos: ninguém rouba o clã Nightmare!

Pot: 7
Danos: 4
Poder: Vingança: -4 vida adv mín 3

Prós:
– Stats excelentes para uma 4*, quando o poder esta a activado e mesmo sem poder, os stats são bem usáveis;
– Com Oshitsune permanente banido a ELO, Russel vai tirar novamente o lugar a Azgroth como 4* principal dentro do clã já que é uma virtual 7/8 e com poucas fragilidades a redutores e quase nenhumas a SOA graças ao bónus;
– O mínimo permite que
Russel seja usado nos segundo e terceiro round principalmente, para activar o poder.

Contras:
– O poder é vingança o que condiciona um bocado as acções de Russel, mas não a torna completamente inútil;
Azel graças as novas regras de ELO, tem-se tornado numa 4* predominante dentro do clã. Só o tempo dirá se Russel a irá superar e fazer o seu lugar;

Resumo: Carta muito boa, talvez não seja o clã indicado devido á falta de redutores úteis para fazer com que a vingança não tenha custos demasiados pesados para ser activada, mas mesmo assim é uma virtual 7/8 que poucas 4* conseguem igualar.

Cherry

No show-business, o físico é muito importante. E quanto menos talento tem a cantora, mais interesse tem em que seja agradável vê-la! Com Cherry, é ao contrário: começou tão magra quanto tímida, e foi ao comer para lutar contra o medo que ganhou ao mesmo tempo o peso e a segurança que lhe abriram a via do sucesso.

Pot: 8
Danos: 2
Poder: Cura 2 máx 10

Prós:
– Potencia boa dentro do clã, aliás, é uma das melhores potencias bases dentro do clã o que a coloca bem posicionada para levar a jogo;
– Poder assenta perfeitamente com o bónus do clã e é bom para incluir em half-decks Pussycats, Freaks e Jungo;
– Competição a 3* também muito frágil a SOA e contra estes,
Cherry consegue fazer frente graças á sua potencia alta;
– Segundo melhor poder de cura no jogo, até agora, logo a seguir a
Eggman.

Contras:
– Fraqueza contra SOA, ainda que a potencia ajude a ganhar o round, mas mesmo assim os danos são baixos;

Stella

Prometida a uma bela carreira de cantora pop, a jovem Stella mudou totalmente de orientação quando descobriu as teorias de transcendência transdimensional de Guru Cr e desde que se tornou na Kosmik Kantahtriz do grupo Volkahn, no qual leva a sua voz magnífica aos limites do entendimento humano e extraterrestre.

Pot: 7
Danos: 6
Poder: Ataque +8

Prós:
– Stats decentes para uma 5* dentro do clã, auxiliados pelo poder e pelo bónus;
– A 5* mais sólida dentro do clã, que só tem fraqueza contra redutores já que não é frágil contra SOA, manipulação de potencia nem de ataque;
– Sem pillz, tem um ataque virtual de 23, o que força o adversário a gastar muitos mais pillz para ganhar a Stella se tiverem potencia igual ou pouco superior á da mesma e cartas como robb vão ter sérios problemas em ganhar o round.

Contras:
– Redutores são um grande problema porque Stella nao tem uma defesa contra eles e sofre muito, ainda que por vezes se possam evita-los;
– Em semanas com pouco SOA, alguns poderão preferir
SkrumxxT devido aos seus danos.

Resumo: Sem duvida a 5* mais estável e sólida dentro do clã e é uma carta que vai para o lote que os Sakrohm precisam, cartas menos frágeis contra SOA, que é o grande problema do clã, demasiado dependente em grande parte dos seus poderes.

Bianca

Diva das maiores óperas da Europa (as outras nada valem), Bianca não é do género de sujar as mãos. Mas a vida em Clint City não é fácil para a alta burguesia e teve mesmo de encontrar uma forma de fazer com que a respeitassem. Com a sua voz capaz de rebentar com vidros e tímpanos, pode defender-se contra os pobres e os jovens sem partir as unhas!

Pot: 6
Danos: 2
Poder: -2 pot adv mín 6

Prós:
– Stats acima da media, o que é um bocado mau, para uma 2* dentro do clã, auxiliados pelo poder e pelo bónus;
– Pode tornar uma carta de 8 de potencia numa de 6 e com a ajuda do bónus, pode derrota-la com alguma facilidade;
– Competição demasiado fraca, o que pode dar a Bianca o papel principal em ELO dentro do clã;

Contras:
– Como o resto das 2* dentro do clã, sofre muito contra SOA;
– Minimo faz Bianca sofrer contra outras manipulações de potencia com mínimos mais baixos;
Samantha ou Wendel podem ser por vezes preferíveis, porque SOA ou um SOB num deck dá jeito.

Resumo: Uma carta aceitável, pode ter algum peso no clã mas continua a faltar a 2* protagonista dentro do clã como em outros existem Jessie, Lehane e Spiaghi. Pode vir a ver-se em ELO mas Samantha e Wendel são competidores duros de roer.

– Em half deck, pode ter problemas a competir com Muze ainda que faça uma boa dupla com ela, mas normalmente não se usam duas 3* em half Pussycats.

Resumo: Carta boa, mas com sérios problemas contra SOA que, como acontece com grande parte do clã, irá ser retirada de ELO em semanas com predominância GHEIST ou Roots (Ainda que esta seja muito rara)

 

Personagens recentemente chegadas

Ace

Ser banqueiro de roleta num casino, não é uma tarefa fácil. Exige tacto e concentração. Quanto ao tacto, Ace tinha demasiado por trabalhar em locais honestos. Mas no Borgia’s Palace, dá-se o justo valor aos seus talentos e, embora toda a gente saiba que o banco ganha sempre, ganha ainda mais quando é Ace quem dá as cartas!

Pot: 6
Danos: 2
Poder: -4 ataque adv mín 4

Prós:
– Poder que encaixa na perfeição com o bónus, em termos de mínimos;
– Um trunfo para fazer o oponente gastar pillz para ganhar o round ou sofrer a perda de 2 pontos de vida para uma Ace com poucos pillz ou mesmo nenhum;
– A carta para fazer equipa com
Spiaghi e Prince Jr em mono Montana, já que é mais sólido e útil que Ficcanaso e Filomena.

Contras:
– Fora de mono Montana, fica sem espaço para ser usado devido ás alternativas melhores dentro do clã;
– SOB, SOA e manipulação de potencia permitem o oponente de
Ace ser jogado com poucos pillz e infligir os danos facilmente, e se for contra manipulação de pillz a situação piora.

Resumo: Carta usável dentro do clã e que vai permitir o mono deck com Montana que antes se via forçado a ficar com Ficcanaso ou Filomena como terceira 2* dentro do clã. Pode ser mesmo superior a Prince Jr em semanas com muito SOA, mas se virmos bem, nessas semana os Montana ficam em casa a ver os outros clãs mais úteis contra SOA.

 

 

 

Ernst

Ernst fez bem em aceitar as experiências de mutação de ADN gentilmente propostas por Herr Doktor Sigmund Cr. De qualquer forma, não teve outra opção. Mesmo se a tivesse tido, como poderia recusar esta maravilhosa oportunidade de chafurdar nos esgotos em busca de ração, de comer sementes rançosas e, sobretudo, de correr atrás dos gatos totalmente aterrorizados? Mas é um jogo que é melhor evitar com Draheera

Pot: 6
Danos: 3
Poder: +1 vida por dano

Prós:
– Pode criar uma distancia de pontos de vida de 10 pontos com fury e 6 sem o mesmo, o que é bom numa 3*;
– Graças ao bónus, o poder é sólido e só inutilizado por outros GHEIST e Roots;
– Potencia a 3* dentro do clã é dentro do normal, o que em certas semanas pode levar
Ernst a ser usado com Bristone ou Leviatonn, e por vezes uma dessas duas está banida pelo Staff;
– Pode servir como um bom bluff em algumas ocasiões.

Contras:
– Contra Roots ou GHEIST, é facilmente batido devido á sua potencia e os seus danos são pouco ameaçadores;
– Competição muito util como
Dolly, Bristone, Leviatonn e Mini Mund, este principalmente em semanas com muito SOA, deitam Ernst abaixo;
– É uma versão mais fraca do
Dr Saw, mas com menos uma estrela… e se virmos bem, Dr Saw é uma carta muito esquecida dentro do clã;
– Manipulação de ataque, potencia, danos fazem de
Ernst uma casa bativel se nao for devidamente usada.

Resumo: Não é bem outra desilusão para o clã a 3*, porque Ernst pode ser usado, ainda que as possibilidades disso acontecer sejam muitos escassas, mas não deve trazer nada de novo ao clã que precisa de outra 3* que se destaque como Leviatonn e supere Bristone.

 

 

 

 

 

Logan

Picado por uma pulga radioactiva durante uma visita à central de Clint City, Logan sentiu primeiro uma enorme comichão. Mas depressa se apercebeu de que podia copiar os poderes de todos os animais picados por esta pulga. E não parece, mas há destes bichos por todo o lado!

Pot: 8
Danos: 3
Poder: -5 vida adv mín 4

Prós:
– Stats, com o poder activado, muito bons para uma 5*, uma virtual 8/8;
– Danos somente afectados por SA, que podem ser facilmente evitados dentro do jogo, e os redutores tornam esta carta uma 8/6 no mínimo o que é excelente;
– Sem Caelus Cr no baralho, a única competição que é mais usável é Tomas e Aylen, por vezes, o que deixa Logan brilhar nas restantes ocasiões;
– Graças aos 14 pontos de vida em
ELO, Logan torna-se usável nos 3 primeiros rounds o que permite usar redutores após o uso de Logan e depois, por exemplo, dar o toque final com a Chiara.

Contras:
– SA condicionam muito os danos, mas podem ser facilmente evitados;
– Manipulação de ataque, pillz e potencia são inimigos para os quais Logan sofre muito, dependendo claro da carta contra qual for jogado;
– Para usar o seu potencial completo, não se pode ter um estilo de jogo muito ofensivo, mas nem sempre temos que usar o poder sem infligir danos com outras cartas.

Resumo: Carta excelente, que vai ver muito jogo já que o seu poder é muito difícil de parar graças ao bónus. A melhor carta da rodada e é mortal se usada correctamente no jogo.

 

Dallas

O que é importante na vida, é encontrar a sua verdadeira vocação. Dallas começou por fazer levantamento de pesos clássico, mas mesmo agarrando projécteis cada vez mais pesados, não estava realmente satisfeito. E depois um dia, ocorreu-lhe algo e, desde então, lança os objectos mais pesados e mais improváveis possíveis, o que faz dele um trunfo certo nas lutas dos All Stars!

Pot: 7
Danos: 6
Poder: +2 vida

Prós:
– Stats bons e estáveis, auxiliados pelo bónus dos All Stars;
– Pode criar uma distancia de 8 pontos de vida, 10 com fury e contra redutores, causa sempre no mínimo 3 pontos de vida de distancia, graças ao poder;
– É a melhor 5* dos
All Stars correntemente, a mais estável e menos situacional e veio tirar o lugar a Oyoh como 5* principal dentro do clã.

Contras:
– Redutores dói sempre e se forem combinados com SOA, por exemplo Bristone ou Arno, a coisa piora e Dallas torna-se uma 5* menos atractiva;
Essie pode ser por vezes preferida em vez de Dallas, devido ao seu poder que a torna imparável em termos de potência;
– Os
All Stars nunca foram um clã de trazer muito as suas 5* para jogo, mas vamos ver se Dallas contraria essa tendência.

Resumo: É uma carta boa, que se vai tornar a 5* principal dentro do clã por grande parte dos jogadores e com razões para isso. Se conseguir contrariar a tendência de os All Stars nao trazerem as suas 5* para jogo e também permitir o uso de mono All Stars, vai-se dar muito bem dentro do clã

 

Red One – Motel Restaurant

Este novo vídeo chegou ao urban rivals. Na página inicial do jogo seleccionando a imagem é apresentado o vídeo.  Mas que quererá dizer? Um novo clã? Talvez… 😛

Vamos ter de esperar para ver… Dia 06-05-2011 veremos 😀